Olha pra cima! Entenda tudo sobre forros e turbine seu projeto

Vamos falar sobre forros? Forros em arquitetura é a superfície utilizada para esconder a laje numa obra e rebaixar o pé-direito quando é muito alto, escondendo as tubulações hidraúlicas ou elétricas que aparecem no final de uma obra.

Eu sou obrigado a usar forros sempre? De jeito nenhum!!!! Com a volta do estilo industrial, deixar a laje à mostra, principalmente quando é uma laje cabacinha que tem um desenho bem bonito, está super em alta. Até a mistura de parte da laje à mostra mais parte coberta com forros tem sido bastante usado. Vai variar muito do seu estilo! Se você gosta de uma pegada urbana e moderninha, pode considerar não colocar forros em ambientes como a sala e os quartos.

Falando em altura, em projetos residenciais, considera-se um pé-direito confortável quando varia de 2.40 a 2.70m. Em banheiros e cozinhas pode ser um pouco mais baixo já que as tubulações hidraúlicas geralmente oscilam de 2.20 a 2.40m de altura. Já em projetos comerciais, pode-se trabalhar com forros mais altos.

O material dos forros mais conhecido é o de gesso, mas existem outros materiais como madeira e PVC que também podem ser utilizados, vamos falar sobre cada um.

Forros de madeira

É mais utilizado em casas de campo e casas de praia. São tábuas de cumaru ou eucalipto já vendidas em madeireiras e instaladas por um marceneiro ou profissional especializado. A madeira é um excelente isolante termo-acústico, por isso esse forro  é bastante utilizado em ambientes frios. Também é utilizada em varandas grandes de apartamento já que tem uma boa resistência à água quando chove nesse ambientes, diferente do forro de gesso.

Forro de madeira industrial comprado pronto

Ripas de madeira desenhadas pelo arquiteto com um desenho diferente e confeccionadas por um marceneiro também podem ser usadas como no exemplo abaixo.

 

Forro de madeira em ripas com desenho exclusivo executado por marceneiro

Forros Plásticos e Minerais

São mais utilizados em projetos comerciais de hospitais ou grandes escritórios e os materiais mais usados são PVC, fibra mineral e lã de vidro. Geralmente só é vendido por fabricantes especializados e vem em diversos tamanhos variando de tábuas a quadrados. Eles são importantes para isolamento acústico, já que esses materiais são bons isolantes de som. Algumas marcas: Artesana, Placo , Plasbil TecnoPerfil e Perfil.

Forro de pvc em escritório de grande porte ajudando no isolamento acústico

Forros de alumínio

Assim como os forros plásticos,  são mais utilizados em grandes projetos como shoppings e aeroportos. Vem em tábuas de tamanho pré-definido e são pintados com pintura eletrostática industrial em diversas cores. Algumas marcas: Zetaflex, Hometeck e Refax.

Forro de alumínio furadinho para rebaixar e ao mesmo tempo deixar os dutos de  ar-condicionado  trabalharem.

Forros de Gesso

É o mais conhecido do mercado! O gesso é um material barato e de fácil maleabilidade que permite que você desenhe sobre a superfície intercalando níveis e nichos (são as famosas sancas). O gesso vem em placas de 40x40cm e podem ser compradas em qualquer armázem de construção. As placas são atirantadas na laje por um gesseiro que depois dá o acabamento com massa corrida, podendo também ser pintado de qualquer cor.

Também feitas de gesso e chapa metálica, podemos encontrar o drywall ou chamado gesso acartonado, utilizados para forros e também para divisórias. Trata-se de uma tecnologia limpa, que apresenta somente 5% de resíduos na obra, contra até 30% dos métodos tradicionais. Esse já é vendido por empresas especializadas! Para mais informações de desempenho e fabricantes dá uma olhada aqui na Associação Brasileira de DryWall.

No forro de gesso você também pode comprar pronto (existem vários modelos no mercado) ou desenhar sob encomenda rodatetos que ficam presos no forro e na parede e são bem interessantes em projetos com uma pegada mais clássica ou até em quartos de bebê. Esses rodatetos também podem ser encontrados feitos de isopor ou poliuretano.

Rodateto ao redor do forro em quatro níveis numa pegada bem clássica

Além disso, você também pode criar cortineiros para esconder o varão da cortina, criando pequenos rasgos entre a parede e o forro. Outros materiais não permitem esse tipo de solução!

Cortineiro ajudando a esconder o varão da cortina dando ao projeto um aspecto mais limpo.

Outro aspecto importante ao se rebaixar o forro é a iluminação, esses dois andam sempre de mãos dadas no projeto. Os rebaixos permitem que a luz tenha um alcance melhor do ambiente, assim como as sancas de gesso permitem que a gente trabalhe com a iluminação embutida criando o efeito de luz indireta, muito usado em consultórios, quartos de criança, spas ou qualquer ambiente que se queira um efeito de luz mais fraco.

Vamos analisar alguns exemplos:

 

Forro em gesso pintado de preto com conduites da iluminação aparente e também pintados de preto.

Laje cabacinha à mostra e forro de gesso sendo usados junto s num efeito bem moderno.

Nesse caso, o forro de madeira e o forro de gesso foram usados juntos. Nota-se o desenho do forro de madeira combinando com o formato do tapete num casamento de forro e layout.

Aqui vemos os famosos rasgos de luz, aberturas no forro onde iluminação fluorescente ou de led é embutida, deixando a luminotécnica mais confortável.

 

Aqui vemos pequenos rasgos em baixo relevo de luz embutida, apenas com o spot aparente, mas pintados de preto para demarcar a linha da luz.

Nesse projeto a luz embutida do forro dialoga com a luz embutida na parede. Nesse caso é construída uma parede de gesso acima da parede existente para o desenho da sanca.

 

Forro de gesso com vários níveis diferentes criando uma movimentação e dinamismo para a sala.

Gesso rebaixado apenas nos cantos das paredes criando uma sanca de luz ao redor do ambiente.

 

Eu sempre falo que a grande sacada do uso do forro é a criatividade! Dá pra fazer muita coisa legal, principalmente com o gesso e a madeira, intercalando desenhos de sancas, cores e diferença de nível. Não é fácil no começo, mas depois que você começa a observar ambientes e imagens começa a ter sacadas interessantes.

Vale lembrar também que o forro está sempre ligado ao layout! Tudo que acontece lá em cima tá conversando com o que foi colocado lá embaixo! Uma iluminação numa sanca para destacar um objeto, um rebaixo em cima de uma paginação de piso diferenciada e por aí vai! Se você tem segurança do seu layout pode arrasar no seu forro.