Instagram

Follow Me!

Sem categoria

Como projetar um jardim caseiro

30 de abril de 2019

Jardim e plantas estão cada vez mais em alta, isso não é novidade! Já rolou post sobre a moda do urban jungle aqui há um tempo atrás.

O fato é que o verde é uma solução barata para harmonizar o lar funcionalmente e esteticamente, purificando o ambiente e ajudando a trazer um pouco da natureza e do poder da vida para dentro de casa.

Separei aqui algumas dicas do livro que é super tendência lá nos EUA chamado “66 Square Feet” ou algo como 19m2, criado pela jardineira e escritora Marie Viljoen, que ensina os truques que ela usou para criar um jardim caseiro num apartamento apertadinho que ela morou durante 10 anos lá no Brooklyn em NY.

  1. Faça um desenho

v

Meça o espaço que você tem, mesmo que seja um pequeno cantinho do lado do sofá, e então desenhe num papel ou numa tela de ipad, é importante que seja feito na escala.

Comece a observar as plantas e os vasos que você encontrar no mercado e meça-os. Eles ficariam adequados no seu desenho? Ou atrapalhariam a circulação? É importante ter um ideia do quanto as folhas irão crescer e se expandir para que não atrapalhe uma futura circulação.

Se está pensando numa varanda ou num trecho de quintal e deseja colocar cadeiras, puffs ou redes, faça o mesmo. Meça e coloque no papel. Ficam equilibrados ao lado dos vasos?

2. Conheça o microclima de sua cidade

v

Entenda como o lugar onde você quer fazer o jardim é afetado pelo clima. Bate sol de que horas? Existem sombras de edifícios vizinhos? É úmido, seco? Que meses costuma chover mais? É chuva de vento?

Depois de observar esses detalhes comece a estudar as plantas que se adequam ao frio, calor, muita água, pouca água, clima seco, clima úmido. Estude as espécies e comece a colocar no desenho onde ficariam. No post que fiz sobre urban jungle eu fiz uma tabelinha comas principais espécies e sua adaptação ao sol e à agua.

Exemplo: no cantinho que bate sol o dia todo vou colocar um cacto que se adapta bem ao sol. Já onde é sombreado vou colocar um palmeira que não gosta de sol.

3. Escolha os vasos corretamente

v

Comece a pensar nos vasos, mas principalmente no material dos vasos: plástico, concreto, cestaria, vidro, etc. Quais se adaptam melhor à espécie escolhida, a estética desejada por você e ao clima da sua cidade? O material é leve ou pesado de arrastar?

Pense na poda e no crescimento das espécies. Marie divide as plantas em 6 categorias que ajudam a decidir sobre os vasos:

Anual: Duram uma estação e morrem no inverno. São excelentes para espaços pequenos.

Perenes: Herbáceas que vivem mais de um ano, brotando a cada 2 ou 6 semanas.

Arbustos: Podem ser anual ou perenes dependendo da espécie. Escolha de acordo com a flor ou pela estrutura do arbusto.

Trepadeiras: Crescem explorando estruturas verticais. Podem ser anuais ou perenes e são ótimas para aumentar espaços em lugares apertados.

Árvores (médias e grandes): Requerem vasos maiores e se dão melhor em jardins grandes. De ano em ano, é necessário que o vaso seja trocado para que a raiz se expanda.

As anuais podem ser colocadas em vasos de no mínimo 10 cm de diâmetro dependendo da espécie. As perenes precisam de mais que isso, de 10 a 20cm para as mudas. Arbustos precisam de no mínimo 40cm para as mudas. Árvores necessitam de no mínimo 50cm para as mudas.

Lembrem de caprichar nas cores na hora de escolher os vasos! Isso pode trazer um charme a mais para o seu jardim caseiro!